Projeto de revitalização da Rui Barbosa sofre alterações

10 Setembro 2015 11:10:49

Rio do Sul - Iniciativa foi motivada pela fiscalização da Prefeitura de Rio do Sul e denúncias de moradores

1

Após uma convocação da Prefeitura de Rio do Sul, representantes do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), da Empreiteira Setep, responsável pela execução da obra de revitalização da rua Rui Barbosa, da Secretaria de Planejamento, Urbanismo e Meio Ambiente do município, e da Associação de Moradores do bairro Sumaré, estiveram reunidos para discutir problemas de execução apresentados por alguns moradores e também pela fiscalização da Prefeitura, o que resultou na alteração do projeto em alguns pontos.
Um dos principais é relativo a execução da obra de drenagem pluvial. “De acordo com o projeto concebido em parceria entre a Prefeitura e o Deinfra, a rede de drenagem, após concluída, deverá dobrar a capacidade de coleta da água das chuvas”, explica o engenheiro do Deinfra, Luis Alberto Raupp. Isso ocorre porque a rede deverá contemplar os dois lados da via, com a instalação de tubos em concreto com 40 centímetros de diâmetro, diferente da antiga rede existente, em que a tubulação estava instalada em apenas um lado da rua Rui Barbosa. Ao todo serão implantados 2,6 mil metros de novos tubos.
Após a reunião, os técnicos fizeram uma vistoria na obra, onde foi comprovada a necessidade de alteração na captação da rede da rua Ary Acary de Sousa. Segundo o secretário interino de Planejamento, Heber Xavier Ferreira, esta revisão foi incluída no documento demonstrativo do histórico da obra, o qual foi entregue ao Deinfra. “Esta bacia de contribuição daquela região será ampliada, e pelo menos nesse trecho os tubos de 40 centímetros serão substituídos por tubos em concreto de 60 centímetros de diâmetro, o que deverá solucionar o problema de execução”.
Outra alteração significativa será a ampliação do número de canais extravasores, que direcionam a água da chuva, coletada pela rede de drenagem, ao rio. “No projeto incluímos apenas três saídas. Porém, no decorrer da obra sempre se verifica a necessidade de algumas mudanças, e por isso, incluímos mais uma saída, que deverá ampliar o escoamento da água”, explicou o secretário interino de Planejamento.
O engenheiro do Deinfra afirma que apesar do intenso tráfego de veículos no local, a obra deverá ser concluída até março de 2016. Após a finalização da implantação da rede de drenagem, será retirado o pavimento atual e os trabalhos de terraplanagem para colocação de base, sub-base, como também a colocação da nova rede de distribuição de água pela Casan, que deverá custar a concessionária R$ 1.089.135,08. “No início pensamos em recompor esses aterros com barro, porém, vamos fazer com pedras, o que deverá garantir a trafegabilidade de veículos em períodos de chuva e maior solidez e durabilidade do pavimento”, argumenta Raupp.
Em parte da via, considerada mais estreita para execução da obra, e onde estavam instalados os imóveis demolidos, está prevista a construção de um muro de gabião com dimensões aproximadas de 2 metros de altura por 180 metros de extensão. Posteriormente, será realizado um aterro para construção da calçada.
Os paralelepípedos retirados devem somar 16 mil metros quadrados de material, sendo que parte será utilizada na pavimentação de algumas vias do loteamento Santa Clara, no Laranjeiras.
O valor que será pago à empreiteira para realização da obra é de R$ 3.457.541,74. Além disso, o município disponibilizará cerca de R$ 210 mil em pedras para complementar a base da pavimentação.
O trabalho de escavação do barro após a retirada dos paralelepípedos e a colocação da sub-base e da base de pedras será realizado concomitantemente. “Vamos fazer dessa forma, atendendo a um pedido do prefeito, para que consigamos garantir a passagem de veículos. Acho muito improvável termos que bloquear, por longos períodos, toda a pista”, argumentou o engenheiro da Setep, Everton Roberto.
 

Imagens

3192718256.png
3729519686.jpg
Capturar.PNG

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal O Riossulense