Brasileirão

Luis Fabiano se despede do São Paulo e pede homenagem só para Ceni

27 Novembro 2015 17:24:19

Atacante anuncia última partida pelo Tricolor no Morumbi, neste sábado, contra o Figueirense, e lamenta não ter sido chamado pela diretoria sequer para conversar

O Riossulense
Imagem Matéria 01
Foto: Fotografo x
Legenda matéria 01

O ciclo de Luis Fabiano no São Paulo está chegando ao fim. Na manhã desta sexta-feira, o centroavante anunciou sua despedida do Morumbi para este sábado, contra o Figueirense, às 17h, pela penúltima rodada do Brasileirão. 

O jogador tem como destino praticamente certo o Tianjin Songjiang, time da segunda divisão da China e que é comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. 

Em entrevista coletiva no CT da Barra Funda, Luis Fabiano lamentou sequer ter sido chamado para uma conversa com a diretoria e descartou homenagens e pediu atenção especial para o ídolo Rogério Ceni, vetado do jogo e perto da sua aposentadoria.

MAIS: Fabuloso critica planejamento do São Paulo e falta de técnico para 2016

– Amanhã (sábado), provavelmente, será a minha despedida com a camisa do São Paulo no Morumbi. É um jogo especial. Ainda não tenho destino certo, deixei para definir essa questão depois dos dois jogos importantes que temos (Figueirense e Goiás). Dependendo do jogo já saberei meu destino. Não quero homenagem, é o momento de homenagear o Rogério Ceni – disse o Fabuloso.

– Para mim, a homenagem da torcida já basta. Lembro da festa na minha chegada, foi emocionante. Tenho recebido recados nas redes sociais. Não precisa de homenagem. O que vão ficar são os números, a história, os gols. E vamos pensar no jogo de amanhã como a última chance de ser feliz. Não sei o que vou sentir. Espero me despedir com vitória e com gol para ajudar o São Paulo a classificar para a Libertadores – completou.

Luis Fabiano admitiu mágoa por não ter sido sequer chamado para conversar sobre uma renovação. Ele acredita que, com a diretoria anterior, comandada por Juvenal Juvêncio, o tratamento seria outro.

– Tem a ver mais com o momento que vive o clube, momento de transição. Talvez a idade também, o clube pode ter outros objetivos. Talvez tenha alguns jovens surgindo e aí pode ser que, com a minha saída, sobre espaço para eles. Talvez pode ser que seja isso, o momento, a reformulação. Tudo tem um começo, meio e fim. Talvez seja o fim. Não tem um ou outro dirigente. Poderia ser o Juvenal e acontecer a mesma situação. A relação com ele era especial porque ele era meio maluco que nem eu, e dois malucos se entendem. Talvez o Juvenal me chamasse pra conversar e daí explicaria a situação. Mas poderia acontecer a mesma coisa – disse o centroavante.

O Fabuloso admitiu desejo de encerrar a carreira no Tricolor e lamentou que isso dificilmente acontecerá.

– Todo mundo sabe o carinho que tenho pelo clube. Se tivesse a possibilidade de encerrar a carreira aqui, nós conversaríamos numa boa. Mas faz parte do futebol. Chegou o momento de seguir minha vida. Torço para que o ano que vem seja muito melhor e que o clube possa crescer. Vou torcer fora – afirmou.

– Levo o São Paulo no meu coração. Muitos gostam de um clube e jogam no outro. Eu tive a felicidade de só jogar no clube que passei a amar. Isso foi importantíssimo. Isso foi demonstrado dentro de campo, às vezes de maneira exagerada – completou.

Em sua terceira passagem pelo São Paulo, Luis Fabiano chegou ao clube em 2011, quando foi contratado após sair do Sevilla. 

No total, ele tem 351 jogos pela equipe do Morumbi e marcou 211 gols. Ele é o terceiro maior artilheiro da história da equipe, atrás de Serginho Chulapa (242 gols) e Gino Orlando (235 gols). Na despedida, ele admitiu o sonho de ser o goleador máximo da história tricolor.

– O que sempre vem na memória é a minha apresentação, que foi algo inédito no Brasil. Ganhei dois títulos, marquei muitos gols, o carinho do torcedor é enorme. Daqui algum tempo, tenho certeza de que 100% dos torcedores vão sentir saudade. Deixei alguma coisa boa. Cheguei a sonhar que poderia ser o maior artilheiro da história do clube, mas não foi possível – disse.

Na atual temporada, Luis Fabiano é o vice-artilheiro, com 13 gols. O principal goleador é Pato, que balançou as redes adversárias em 26 ocasiões. Dos 351 jogos no São Paulo, 170 deles foram no Morumbi – o estádio foi palco de 124 de seus gols.

Confira a íntegra da entrevista coletiva de despedida de Luis Fabiano:

Despedida

– Amanhã (sábado), provavelmente, será a minha despedida com a camisa do São Paulo no Morumbi. É um jogo especial. Ainda não tenho destino certo, deixei para definir essa questão depois dos dois jogos importantes que temos (Figueirense e Goiás). Dependendo do jogo já saberei meu destino. Não quero homenagem, é o momento de homenagear o Rogério Ceni. Para mim, a homenagem da torcida já basta. Lembro da festa na minha chegada, foi emocionante. Tenho recebido recados nas redes sociais. Não precisa de homenagem. O que vão ficar são os números, a história, os gols. E vamos pensar no jogo de amanhã como a última chance de ser feliz. Não sei o que vou sentir. Espero me despedir com vitória e com gol para ajudar o São Paulo a classificar para a Libertadores. 

3192718256.png
3729519686.jpg
Capturar.PNG

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal O Riossulense