Gerente de Saúde da 14ª ADR Ibirama alerta sobre o combate ao mosquito da Dengue

13 Janeiro 2016 21:48:44

As altas temperaturas combinadas com as constantes chuvas neste verão, preocupam Amarildo José Moser, gerente de Saúde da 14ª Agência de Desenvolvimento Regional – ADR Ibirama, em relação a proliferação de mosquitos que trazem o risco de doenças relacionados ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e Zika vírus.

Para Amarildo, é fundamental a colaboração de toda a população, juntamente com os agentes de endemias e agentes de saúde, no 
combate ao mosquito, eliminando os focos de proliferação do mosquito, desde vasilhames com água parada, pneus, garrafas e montes de lixo em volta das habitações e em terrenos baldios.

O Plano de Contenção da Dengue, desenvolvido pela gerência 
de Saúde da ADR Ibirama, conta com a participação das Secretarias Municipais 
de Saúde, através dos agentes de saúde e de endemias e tem como objetivo 
evitar estas doenças que ainda não foram registradas em nossa região.

Amarildo alerta sobre o problema e reforça a importância da 
colaboração de toda a comunidade, principalmente junto aos agentes que 
monitoram o mosquito, facilitando o acesso dos mesmos na verificação de 
pontos propícios ao desenvolvimento da larva do mosquito.

O Mosquito - Segundo a Wikipédia, o aedes aegypti é um 
mosquito que se encontra ativo e pica durante o dia, ao contrário do 
Anopheles, vector da malária, que tem atividade crepuscular. O Aedes aegypti 
tem como vítima preferencial o homem e faz praticamente nenhum som audível 
antes de picar. Mede menos de 1 centímetro; é preto com manchas brancas no 
corpo e nas pernas.[3]

O seu controle é difícil, por ser muito versátil na escolha 
dos criadouros onde deposita seus ovos, que são extremamente resistentes, 
podendo sobreviver vários meses até que a chegada de água propicie a 
incubação. Uma vez imersos, os ovos desenvolvem-se rapidamente em larvas, 
que dão origem às pupas, das quais surge o adulto. Como em quase todos os 
outros mosquitos, somente as fêmeas se alimentam de sangue para a maturação 
de seus ovos; os machos se alimentam apenas de substâncias vegetais e 
açucaradas.

Por se adaptar bem a vários recipientes, a expansão deste mosquito a partir 
do seu habitatoriginal foi rápida.
3192718256.png
3729519686.jpg
Capturar.PNG

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Jornal O Riossulense